Destaque

Não esqueça o que é importante

Nesse cotidiano acordamos e acabamos não tomando café, talvez alguns de nós amanheçam só, talvez tristes, outros talvez com vontade de amar. No meio desse caos nos sentimos perdidos, talvez buscando uma maneira de encarar a realidade dentro e fora de casa. Na correria do dia a dia deixamos sim de tomar café com a nossa família, deixamos de lado relacionamentos, deixando a coisa mais importante para depois, nossa vontade de amar. O ser humano tem se perdido demais, esquecendo como é viver, como é gostoso dar um abraço, como é delicioso saber lidar com as situações as quais enfrentamos todos os dias, com sabedoria e certeza, do que queremos para a nossa vida. Alguns estão esquecendo como é importante fazer o bem, fazer a nossa parte com amor e cuidar um do outro. O que falta para o ser humano é conhecer um pouco mais de culturas diferentes, as quais possibilitam novas visões do mundo, pois passamos tempo demais dentro de uma bolha, sem olhar para o lado e ver a realidade de muita gente, não com os próprios olhos, mas com os olhos de quem sente o que o outro está sentindo, compreende, aceita e aconchega. 💕

Ela me disse

Ninguém entende essa menina, ela tem vontade louca, de parar para respirar ao ar livre, de gritar, de correr e pular. Ela me falou que faz parte da sua essência, ser feliz com os detalhes. Ela quer mesmo é se sentir viva de verdade. Sentir o corpo em brasa. Ela quer mesmo é se conhecer, se envolver, se permitir, quer amor de verdade. Ela quer voar e quer te levar, ela precisa voar. Ela quer sorrir com seu jeito de falar, quer conversar, quer conhecer as pessoas, como são por dentro, ouvir histórias diferentes, da história dela e conhecer melhor o ser humano. Ela quer entender o porque de tanto egoísmo, tanta falta de humanismo.

Essa vontade louca que ela tem de respirar ao ar livre, gritar, correr e pular, é como ela se sente por dentro, tem dias que ela tem vontade de parar para respirar e gritar, assim ela consegue recomeçar. Ela gosta de correr e pular, porque se sente feliz nas pequenas coisas, ela me disse que felicidade mesmo é ver o sorriso no rosto de quem ela ama. Nos dias tristes ela lembra da frase “isso também passa, tá tudo bem, é só mais um aprendizado” e segue o plano, que é ser cada dia melhor como ser humano.

Feminismo é igualdade

É bem comum ver as pessoas confundirem “feminismo” com “machismo”, algumas pessoas costumam confundir os termos, se baseando em achismos ou ideias superficiais, na maioria das vezes equivocada. Precisamos buscar estudar mais a respeito, para nós esclarecermos sobre o assunto, que é muito importante. O machismo é um sistema cultural e hierárquico, o qual tem como base o regime patriarcal. Machismo é a recusa de igualdade. E que fique bem claro ser homem, não significa ser machista. Alterando os gêneros temos o contrário de machismo, que é femismo, o qual cria ideias que as mulheres são superiores aos homens, que as mulheres devem menospreza-los, excluí-los, pois eles não possuem nenhuma qualidade feminina. Ditando regras de como é ser mulher. O machismo e o femismo ditam regras, seguimentos de padrões, ordens agressivas, repudiam outros gêneros. O feminismo é igualdade de gênero, não buscamos superioridade de homem ou mulher, queremos unicamente igualdade, das mesmas oportunidades tanto sociais ou profissionais, queremos liberdade de ir e vir, e usar a roupa que queremos, sem preconceito, sem medo. Não queremos ouvir cantadas por ai, mulher não nasceu para casar, ela casa se quiser e com quem quiser, e quer saber, se a mulher não estiver feliz e realizada com a vida de casada e se divorciar, está tudo bem. Parem com a desvalorização. Mario Sergio Cortella, um dos intelectuais mais respeitados do Brasil explica de maneira didática o que de fato é o feminismo. “Machismo significa a concepção de que mulheres são subordinadas aos homens. O feminismo, por sua vez, não é o contrário de machismo. O feminismo não supõe que homens são subordinados às mulheres, mas que homens e mulheres são iguais”. Feminismo é apenas igualdade e respeito. Se liguem!!

Referência:

Mario Sergio Cortella